Rua José Pereira, 780- Vila Bazani- Itapira-SP
(19) 3863-1972

Visita da Banda Lira

banda lira1

No dia 15 de julho de 2015, o Educandário Nossa Senhora Aparecida, recebeu a visita da Banda Lira, para uma apresentação didática e musical para os inscritos da entidade. A banda tocou junto com as crianças que aproveitaram bastante a presença dos músicos.

Livro de Ouro do Educandário

livro

Hoje em dia poucas pessoas sabem, mas para que o atual prédio do Educandário Nossa Senhora Aparecida se tornasse realidade foi necessário um grande movimento para a arrecadação de fundos por parte do padre Matheus Ruiz Domingues junto ao empresariado local, políticos e população em geral. A obra do então responsável pela Matriz de Santo Antonio teve início logo após a fundação do Educandário, em meados de 1959, nesta ocasião um ‘Livro de Ouro’ para a coleta de recursos começou a circular pela cidade. Após a abertura oficial com um texto escrito pelo padre Matheus, a lista de doadores começa. E o primeiro a assinar e a deixar polpudos 100 mil cruzeiros foi o empresário Virgolino de Oliveira, seguido por pessoas que se destacaram nos anos seguintes na vida pública de Itapira, como Antonio Setti, Istor Luppi, Vitório Coppos, entre outros.

Em 2009 o Livro foi encontrado pelo padre Pedro Maia, justamente no ano em que foi comemorado os 50 anos de história da entidade. Agindo de boa fé e sentindo o peso histórico do documento que tinha em mãos, o pároco escolheu o tesoureiro da entidade, o empresário José Roberto Prado, para fazer a peregrinação em busca de mais recursos financeiros para manter a importante obra iniciada na década de 50. Várias pessoas colaboraram.

O encerramento simbólico do Livro de Ouro ocorreu na semana passada na casa da empresária Carmem Ruete de Oliveira, quando a mesma efetuou aquela que passou a ser a última doação do Livro. “Virgolino uma vez me disse que quando morresse iria deixar uma obra (a UNSA), ele foi um homem que gostava de trabalhar, sabia que a Usina traria muitas realizações e esperanças para as pessoas”, lembrou, emocionada, dona Carmem. A benemérita ainda fez questão de enaltecer o trabalho do Educandário: “precisamos apoiar estas crianças, estudá-las e dar a oportunidade para que elas busquem o bom caminho na vida, o meu serviço como empresária é oferecer serviço para que os outros possam ter na mesa alimentos e assim não precisam pedir”, encerrou. O Livro de Ouro passou a fazer parte do acervo do memorial do comendador Virgolino de Oliveira.